Comida boa, oficinas, exposições: confira o que vai ter na Jornada

A 19ª Jornada de Agroecologia vai aquecer Curitiba entre entre 22 e 26 de junho! Serão mais de 30 oficinas e seminários, cerca de 20 atrações culturais, exposições, feira com comida sem veneno e Culinária da Terra com muita comida boa! A programação é gratuita e para todas as idades! >> Confira na íntegra aqui

Veja um resumo do que vai ter nestes quatro dias de um dos maiores eventos de Agroecologia do Brasil: 

Feira da Agrobiodiversidade Camponesa 

Alimentos saudáveis e fresquinhos, direto das mãos de quem produz. Essa é a cara da Feira da Jornada de Agroecologia. Serão mais de 50 expositores/as de todas as regiões do Paraná e também de cooperativas da Reforma Agrária de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

A diversidade da feira alimentos in-natura, entre grãos, hortaliças, frutas; derivados de leite, da cana de açúcar, mel, suco; artesanatos; panificados e uma centena de produtos variados.O colorido e a qualidade da produção virá de assentamentos e acampamentos da reforma agrária, de povos indígenas, de comunidades tradicionais e de coletivos da economia solidária. 

Horário: Abertura às 14h no dia 22, nos dias 23, 24 e 25, das 9h às 20h, e no dia 26 das 9h às 16h. 

Foto: Joka Madruga

Túnel do Tempo  “Jornada de Agroecologia: uma trajetória de luta”

O Túnel do Tempo é uma verdadeira viagem no tempo, uma grande exposição formada por diferentes materiais e linguagens, para deixar viva a memória e a história. Nesta edição, o tema central será “Jornada de Agroecologia: uma trajetória de luta”, com um resgate da história das 18 Jornadas realizadas até aqui.

A cada edição, dezenas de pessoas participam da organização do Túnel. Desta vez, os coletivos da Escola Latino Americana de Agroecologia e do Setor de Educação do MST do Paraná é estão dedicados em manter esta tradição formativa e cultural das Jornadas. 

Horário: Abertura no dia 22, às 13h, e seguirá aberto ao público de 23 a 25, das 8h às 21h. Para agendar uma visita com turmas escolares ou coletivos maiores, escreva para Cassiano (45) 9 99228248, Leidiane (43) 9 91820260 ou Mirele (41) 9 97514080.

Foto: Leandro Taques

Seminários e oficinas 

A Jornada também é um espaço para aprender técnicas de produção agroecológica e de estudar sobre a realidade atual do agronegócio e forma de fortalecimento da agroecologia. Isso tudo estará garantido em cerca de 20 oficinas práticas e 10 seminários temáticos, ao longo de todos os dias da programação. 

Entre os conferencistas estão o filósofo Leonardo Boff, Pastor Henrique Vieira e Adriana Oliveira, do MST e do coletivo Marmitas da Terra. O reitor da UFPR, professor Dr. Ricardo Marcelo Fonseca, também participará de uma das conferências. A programação de oficinas inclui “Preparação de Caldas Agroecológicas”, “Abelhas Nativas – Confecção de iscas e extrato de própolis”, “Uso Sustentável do Bambu”, entre muitas outras. 

A maior parte das atividades não exige inscrição prévia.

Foto: Tais Carolla e Antonio Kanova

Espaço da Saúde Popular

A saúde física e mental é um dos grandes pilares da agroecologia, por isso ganha espaço central durante a Jornada. Também haverá comercialização de mudas de ervas medicinais, ervas desidratadas e fitoterápicos na feira. Serão oferecidos atendimentos terapêuticos e oficinas como massoterapia; biomagnetismo; auriculoterapia, acupuntura e reiki, além de conversa e meditação. Os atendimentos serão feitos a partir de inscrições realizadas durante a Jornada. 

Sementes Crioulas 

As sementes crioulas são um patrimônio dos povos, e têm sido resgatadas cultivadas por camponeses e camponesas conhecidos como “guardiões das sementes”. As inúmeras cores e formas das sementes crioulas fazem parte da origem da Jornada, e nesta edição serão comercializadas, trocadas e partilhadas. 

Agenda cultural 

Música, teatro, dança, passando pela moda de viola, rap e pelo fandango caiçara. A diversidade da cultura popular brasileira e paranaense estarão no palco e em diversos espaços da 19ª Jornada de Agroecologia. Serão mais de 20 atrações culturais que prometem esquentar os dias frios do inverno curitibano. Entre os nomes confirmados estão o cantor e compositor Otto, A Banda Mais Bonita da Cidade e o grupo Mandicuera, de Fandango Caiçara, direto do litoral paranaense. >> Confira aqui toda a programação cultural.

Foto: Eduardo Matysiak

Culinária da Terra 

A comida boa está garantida durante toda a Jornada! Estão confirmados pratos típicos do sul do país para todos os gostos. Imagine comer uma canjica, caldo de inverno ou um pirão de galinha caipira com esse frio curitibano? Nada mais gostoso, não é?! Você vai encontrar comidas típicas como vaca atolada, frango com polenta e palmito, porco no tacho, comidinhas de festa junina e muito mais. 

Exposição “Charges pela Agroecologia” 

A mostra vai reunir 34 chargistas, caricaturistas e ilustradores de 13 estados brasileiros e de cinco outros países – Polônia, Espanha, México, Palestina e Bélgica. O objetivo é aproximar ainda mais a charge como forma de promoção e divulgação da Agroecologia, com linguagem que traduz, provoca e comunica a luta da Jornada.

Exposição “Agroecologia e Solidariedade” 

A exposição vai trazer 30 imagens de partilhas de milhares de quilos de alimentos desde o início da pandemia da covid-19. A maior parte das imagens mostra ações solidárias realizadas por famílias integrantes do MST, que partilharam cerca de 975 toneladas de alimentos, somente no Paraná. 

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.