Por que o Agro não é Pop

O agronegócio é apresentado como a riqueza do Brasil na campanha “Agro é pop”, transmitida na rede Globo desde 2016. A seguir, apresentamos informações que mostram como o agronegócio prejudica a sociedade e o meio ambiente:  

1. Intoxicação

O agronegócio resulta em milhares de intoxicações por agrotóxicos, de trabalhadores que aplicam o veneno, de pessoas que moram próximas das plantações. Foram registradas 8.412 intoxicações em 2019, 109%

de aumento entre 2010 e 2019. Entre 2010 e 2021, ocorreram 9.806 intoxicações de crianças de 0 a 14 anos, e, destas, 91 morreram intoxicadas.

Fonte: Sinan/DataSUS

2.  Contaminação da água 

A água potável de uma em cada quatro cidades brasileiras está contaminada por 27 tipos diferentes de agrotóxicos. O problema pode afetar ainda mais localidades, uma vez que dos 5.570 municípios brasileiros, 2.931 não realizaram testes. 

Fonte: Repórter Brasil, Agência Pública e Public Eye

3. Recorde na produção de grão X aumento da fome

A safra de grãos 2021/2022 deve bater novo recorde, com produção estimada em 271,3 milhões de toneladas, principalmente de milho, trigo e soja. Esse número representa 6,2% a mais do que na temporada anterior. A maior parte desta produção é vendida para outros países. Enquanto isso, 6 em cada 10 famílias não têm acesso pleno a alimentos. O número significa aumento de 70% de pessoas com insegurança alimentar grave desde 2020.

Fonte: Conab, o 9º Levantamento da Safra de Grãos / Rede Penssan 

4. Desmatamento

O Brasil tem sido uma preocupação mundial pelos altos índices de destruição de florestas. Apenas em 2021, o país foi responsável por 40% do desmatamento global. A região Norte registra a maior perda, dando espaço à produção de gado e grãos para exportação. Entre os impactos do desmatamento está a destruição da biodiversidade, a aceleração do aquecimento global e mudanças nos regimes de chuva.
Fonte: ONG Global Forest Watch

5. Campo com pouco empregos

O setor agropecuário deixou de empregar quase 1,8 milhão de pessoas, entre 2012 e 2019. A maior parte dos empregos que existem está na agricultura familiar. Outro problema é o aumento dos flagrantes de trabalho escravo. Em  2021, 169 pessoas foram resgatadas em condições análogas à escravidão no campo. Alta de 76% em relação ao ano anterior. 

Fonte: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do IBGE

6. Aumento da violência

Despejos, execuções e massacres no campo crescem no Brasil, com alarmante aumento de mais de 1.000% em 2021. As principais vítimas foram indígenas, trabalhadores sem terra, posseiros, quilombolas, assentados, pequenos proprietários, quebradeiras de coco babaçu, lideranças e apoiadores da luta pela terra. 

Fonte: Caderno de Conflitos no Campo da Comissão Pastoral da Terra (CPT)

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.